In Pensamentos

CBegin


Como todo mundo, cheguei em um ponto de virada, recomeçar ou começar de novo,jogar fora tudo o que é ruim e abraçar tudo que foi bom e guardar no fundo do coração, construir novas paredes, no lugar dos buracos, cimento para que nada ruim floresça, tenho em mente que tudo que é bom, deve ser refeito, revivido, liberdade, janelas de confiança, o carinho e o perdão são meu teto, amor e paixão, tesão também estarão presentes, já que fazem parte da minha essência, do que eu sou, o meu chão é a minha família, os meus amigos, meu namorado, são base pra que eu continue caminhando, estou começando mais uma vez do zero, mais um ponto de partida ou de virada na minha vida, usando a matéria prima que nunca me falta, inspiração.

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In

Question


Como vocês, meus poucos leitores, já repararam, estou sempre usando fotos de homens bonitos, lindos e sarados para ilustrar as minhas postagens, estou sempre procurando fotos que façam jus as poucas palavras que eu posto aqui quase que diariamente, então eu quero saber se, de alguma forma isso incomoda vocês, se devo mudar isso ou posso continuar por esse caminho. Help Me, People!

Read More

Share Tweet Pin It +1

4 Comments

In Faixas

Broken Machine

Os caras do Nothing But Thieves, lançaram na última sexta-feira, seu mais novo álbum, intitulado "Broken Machine" - faz pouco tempo que conheço essa banda, foi um dia quando eu estava zapeando no YouTube, quando me deparei com a faixa "Amterdam" e aquele musica grudou nos meus fone e segundo os cálculos do meu celular eu já ouvi mais de cinquenta vezes, saído o novo álbum eu claro, fui correndo baixar pra ouvir e lógico, amei demais, esses caras tem uma pegada totalmente diferente, tem um som mais forte, longos arranjos e refrões que me acabam enlouquecendo, a faixa "Live Like Animals" é a prova disso, aliás, enquanto escrevo isso, estou ouvindo ela, são 15 faixas e pra quem gosta de um.som "fora dá caixinha" eu totalmente indicado.

Read More

Share Tweet Pin It +1

3 Comments

In Famosos

The Most Beautiful Babaca


Resultado de imagem para matheus lisboa
O calor foi embora durante a noite, graças aos deuses porque não suporto esse calor, depois de quanta, hora da televisão, Master Chef está de volta e cá estamos mais uma vez diante de outra edição de A Fazenda, um dos poucos reality shows da televisão que eu nunca assisti, dentre os participantes um dos meus eternos crushs da vida, Matheus Lisboa, um ex-bbb que ficou conhecido por uma série de fatores, primeiro porque ele comeu um grilo quando morou na Tailândia, grilo ou barata não me recordo direito, depois por ser meio porquinho nada exagerado, depois por um leva e traz e so aí, quando se relacionou com aquela chata dá Cacau se mostrou um total babaca, quer dizer mais ou menos, nem por isso ele se tornou menos gostoso ou carismático, eu não sou lá muito fã de A Fazenda, mas por conta do Teteus vou acompanhar esse temporada e os seus muitos barracos, já que essa edição promete, tudo porque Nichole Bahuls também está na disputa.

Read More

Share Tweet Pin It +1

3 Comments

In Crônicas

Coiled But Words


Solidão, palavra muito feia para a grande maioria das pessoas, eu particularmente amo meu momento de solidão, sozinho no quarto, o silêncio da casa, portanto quem não ama a solidão, também não ama a liberdade, claro que cada um suporta a solidão a sua maneira, gosto de ficar sozinho mas, tudo tem limites, ninguém vive ou sobrevive sozinho, pois na solidão, o indivíduo mesquinho sente toda sua mesquinhez, o grande espírito, toda sua grandeza, numa palavra, cada um sabe quem é o que é de verdade, um ponto da sabedoria de vida consiste na proporção correta com a qual dedicamos a nossa atenção em parte não presente, me entendem, talvez eu tenha me enrolando um pouco com as palavras.

Read More

Share Tweet Pin It +1

3 Comments

In Cinema

Colossal


Como um filme com um pano de fundo como esse, poderia mostrar tanta representatividade? Para o bem, o filme mostra uma mulher que está à beira do alcoolismo, cheia de melancolia em um momento crucial da sua jornada, temas que ultimamente estão em alta no cinema, em todo o caso, o filme de Vigalondo poderia ser um tanto melhor, se não tivesse um enrendo tão raso e soluções um tanto previsíveis.

Glória está desempregada, sem muita vontade e em pé de guerra com seu namorado, que não aceita o jeito encostado da namorada, que vive a base de mentiras, Como já é de se esperar, Glória busca onde foi que errou, ou quando errou, para isso volta para sua cidade natal (clichê) e é lá onde tudo acontece, la se reencontra um antigo amigo, que reconstruiu o bar que era da família e atualmente é um lugar bem frequentado, só que as ligações de Glória com esse antigo amigo é maior do que ambos imaginam, afinal de contas do outro lado do mundo existem dois monstros que se movimentam através de seus corpos, fantástico ou exagero?

O terceiro longa do diretor, primeiro que alcançou grande público, não por menos, Vigalondo sempre buscou o fantasioso no cinema, atualmente é o que quase todo cinéfilos (só não os mais antigos) procura, com alguns toques para dar enfâse a trama, como a igualdade de gênero, depressão da nova geração, o filme caminha com pernas bambas, claro que a presença de Anne Hathway ajuda um tanto, ela que criou fama no mundo com comédias românticas, aqui parece estar na sua zona de conforto, como a mulher rebelde com alguma causa.

Vigalongo poderia ter se saído melhor, tanto como diretor quanto como roteirista, enquanto ele tenta mesclar um pouco do cinema independente com filme de alto custo - com efeitos especiais até que com acabamentos eficientes, para um filme barato - alguns personagens no meio da trama simplesmente desaparecem, outras muitas pontas que terminam sem se desenvolver, o filme termina da forma previsível, sensação que passa é que o filme não chegou no seu potencial máximo, ainda faltou algo, faltou um desfecho melhor.

Read More

Share Tweet Pin It +1

2 Comments